29 de abril de 2010

Nóis Samba pra Cachorro..

Vivo discutindo por aqui.
Dizem que não existe samba paulista.
Bobagem.
Onde nasceu o samba? Rio? Bahia?
Nos anos 20 já havia o Samba de Pirapora.
É só perguntar para o Mário de Andrade.
Homenagearam o Adoniran no Ibira domingo.
Dizem que até o Ernesto apareceu.
Chorei. Saudades brutal de Sampa.
E voltei a escutar Geraldo Filme.
E muito.
Sambista antes ia em cana.
Dá pra acreditar?
No Largo da Banana, Barra Funda e Corrego da Saracura.
Onde virou o Vai-vai.
Só escuto o Geraldo Filme.
Saudades de Sampa...

"Eu era menino
Mamãe disse: vamos embora
Você vai ser batizado
No samba de Pirapora"


"Quem nunca viu o samba amanhecer
vai no Bexiga pra ver, vai no Bexiga pra ver"


"Eu vou mostrar, eu vou mostrar, que o povo
paulista também sabe sambar.
Somos paulistas e sambamos pra cachorro.
Pra ser sambista não precisa ser do morro."

2 comentários:

  1. É meu irmão, com certeza há algumas coincidências estético-emocionais entre a gente: houve um dia, se eu não me engano foi no sábado de carnaval, eu fui visitar meu velho e lá estava o Germano Matias no programa do Rolando Boldrim. Aquela alegria dele me emocionou (lembro que eu olhei para o meu pai e ele também se emocionou, disse "se vê Marcelo, que velho feliz é ele....".
    "Por onde andará Germano Matias? Magro, irrequieto, sarará, sua ginga da praça da Sé, jogo de cintura da crioulada da Rua Direita ? E o que foi que fez, maluco, azoado, de seu samba levado na lata de graxa?" Quem escreveu isso foi o escritor João Antônio, que eu sugiro muito que você leia... verá o porquê.

    ResponderExcluir
  2. Vou ler, meu camarada!! Valeu pela dica!! Mas diga aí...lembra daquelas madrugas etílicas, na Bela Vista...lembra do Cosa Nostra? Bons tempos, bons tempos, meu velho.

    ResponderExcluir