29 de setembro de 2011

Há muita noite por aqui...

Para mim.
Que vivo aqui há 5 anos.
E já rodei Brasil todo.
Brasília só perde pra Sampa.
Em "vitalidade noturna".
É uma cidade de bares.
De conversa noturna.
Sons e tilintares.
E de sempre o que fazer.
Aqui um documentário lindo.
Sobre isso, e muito mais.
Muito além, e à parte.
Dos políticos!

Cuidado!

Cuidado com os que dizem.
Que a arte não deve.
Propagar idéias políticas.
Eles se referem, apenas.
As idéias políticas.
Contrárias às suas.

Jorge Luís Borges

Jamais seria....



Jamais seria político.
É muito auto-agressivo.
Todas suas convicções.
Mesmo que impopulares.
São engolidas em troca de votos.
Desacreditar do criador:
Suicídio político!
Ser radicalmente liberalizante.
Suicídio político!
Na prática, é quase um “não eu”.
Você é o arremedo.
Da violência do senso comum.
Políticos são importantes, claro.
Importantíssimos, diria.
Mas é para gente do Teatro!

Porque é preciso de música 6....

E por falar em Lou Reed.
O cara já fazia isso em 74!
(o final é demolidor!)
A essência do “rock sujo”.
E ver esse Rock in Rio de hoje.
Coldplay, Ivete, etc.
Sei não, sei não.
Pra quem não conhece.
Essa aparece com o Benício Del Toro.
No filmaço.
“Coisas que perdemos pelo caminho”
Vicious!

27 de setembro de 2011

Um dos grandes intelectuais do país.....

Todo mundo deveria parar.
Pra ouvir o Dráuzio Varella.
É, certamente.
Um dos grande intelectuais do país.
Ele é fulminante quando aborda:
A hipocrisia dos religiosos.
A força das Igrejas.
Contra o planejamento familiar.
As "medicinas alternativas".
O absurdo da culpa ao doente, pela doença.
As "crenças sobrenaturais".
Homeopatia, vida pós morte, etc.
E nosso vício.
De planejar só no curto prazo.
Quem quiser se proteger.
De toda essa "bobajada".
Propagada na "era da informação".
Tem que escutá-lo, sempre!

26 de setembro de 2011

Ó, dúvida cruel....

Dia de reuniões em Sampa.
Dia de forte dúvida:
Por que os caras da grana.
Acham que cultura.
Não é algo prioritário?
Parece-me elementar.
Que é a sabedoria.
(de si, e do mundo).
A única fonte pra se "viver bem".
E idéias.
Não deveriam ser combatidas.
Com a força da grana.
Mas sim, com outras idéias.
E mais atraentes!

24 de setembro de 2011

O melhor Drink de todos...



20 anos de Nivermind.
Dia de comemorar!
História verídica:
Kurt Cobain aqui em Sampa.
Foi ciceroneado pelo João Gordo.
Que o levou pro underground.
Como, por exemplo.
O lendário Matrix!
Só bebia café com vodka.
Dizem, quem trabalha lá.
A casa, em sua homenagem.
Imortalizou o drink com seu nome.
Segue a receita:
Gelo no copo até boca.
Uma xícara de café expresso.
Meia dose de lícor de café.
Misturar tudo.
Com uma dose de vodka boa.
Fica uma delícia.
E bem mais "eficiente" que Red Bull.
Dia de tomar Kurt Cobain!

23 de setembro de 2011

Sobre os Rock in Rios...



Fui e voltei do Rio hoje.
Um mundaréu de gente pro evento.
Pareceu-me encontro religioso.
Aquela "thurminha" descolada.
E antenada no pop atual.
Enfim, uma garotada feliz!
Fiquei pensando.
A "viabilidade econômica".
É a mãe de tudo hoje.
Por isso a salada:
Axé com Rock.
Pop de lá, e de cá.
E grandes empresas na parada.
O lance é "agregar valor".
Alcançando todos públicos.
O Rock in Rio I foi deficitário.
Mas o curioso.
É que ninguém esquece!

22 de setembro de 2011

Sobre carros e bicicletas...



Dia sem carro!
Tempo de refletir.
A mobilidade urbana, hoje.~
É questão política central.
Das cidades brasileiras.
Agora desculpem.
Meu amigos bikers.
Não vai ser a bicicleta.
A cura dos problemas.
É uma solução elitista.
De quem mora em Pinheiros.
E trabalha na Faria Lima.
E o fulaninho que mora.
No Jardim São Luiz.
Vai pro centro de bike?

Dia de orgulho....



Que orgulho!
Do discurso da Presidenta.
Fala firme.
De uma Presidenta forte.
E, sobretudo.
De um País forte!
Só míope não saca.
Que o Brasil mudou de patamar.
E hoje "participa".
Das decisões do mundo!
Higienópolis, Leblon e Lago Sul.
Preparem os antí-ácidos.
Clep, clep, clep.
Presidenta!

20 de setembro de 2011

Ah, os outros...



Ah, os outros!
Olhares, gestos.
Palavras, sinais.
Dores, alegrias.
Semelhanças.
A vida que se vive.
Que é desentendimento fluido.
Impõe-se em comparações.
Por que, hein?

19 de setembro de 2011

Sexo na MPB 8...

Feedbacks, distorções.
E truques de estúdio.
De todos os tipos
Geniliadade Mutante:

Cuidado meu amigo.
Não vá se estrepar
Não queira dar um passo mais largo.
Que as pernas podem dar.
Não se iluda com um beijo.
Uma frase ou um olhar.
Não vá se perder por aí...


O melhor programa da TV....



Não tem Jô Soares.
Nem Marília Gabriela.
Tampouco Amaurí Jr.
Heródoto Barbeiro.
Ou Marcelo Tas.
O melhor entevistador.
O mais provocador.
O mais culto.
O mais “fora da caixa”.
Chama-se Antônio Abujanrra.
E “Provacações” é, disparado.
O melhor programa da TV brasileira.
Um espaço que idolatra a dúvida.
Que pergunta, o que não se pergunta.
E que, inapelavelmente.
Enforca o entrevistado.
Na “corda da liberdade”!

17 de setembro de 2011

Simplesmente o sol...



São incomparáveis.
Os sábados de sol!
Lembrei do Pessoa.
Que dizia, algo assim:
Que idéia tenho das coisas?
Que opinião tenho.
Sobre as causas e os efeitos?
Sei lá o que é mistério!
A luz do sol vale mais.
Que os pensamentos.
De todos os filósofos.
E de todos os poetas.
A luz do sol.
Não sabe o que faz.
E por isso não erra!

No mar da mulher..



No mar da mulher.
Poucos naufragam de noite.
Muitos, ao amanhecer.

(Desenho: Walter Girotto).

16 de setembro de 2011

Paradoxos...

É incrível o paradoxo!
Quanto mais mergulhamos.
Em nosso íntimo.
E encontramos o belo.
Mas também o sinuoso.
Contrariamos, com ênfase.
As lições de auto-ajuda.
Que ensinam que o equilíbrio.
Mora naturalmente em nós.
Isso num sistema.
Que idolatra a liberdade individual!

Dia de The Clash....

Disparada, disparada.
Minha banda predileta.
(Que ainda vou tatuar).
A mais política.
A mais incisiva.
A mais impactante.
A mais criativa.
Viva Paul Simonon!
Viva Mick Jones!
Viva Joe Strummer!

15 de setembro de 2011

Contatos da China......



Entrei de cabeça!
Nesse lance de e-Learning.
O troço é bom mesmo!
Tô num baita curso.
Pra melhorar o inglês.
E o mais fantástico.
É o acessso absurdo.
A gente do mundo todo.
Sem brincadeira.
Todo dia recebo contato.
De umas 4 ou 5 chineses.
São super simpáticas.
Aliás, não são nada tímidas!
Perguntam de tudo.
Querem saber de tudo.
Tudo mesmo!
Aí é difícil.
Meu espírito ítalo-brasileiro.
Não perdoa!

Pasteurização de tudo...

Quando o tempo significar.
Apenas rapidez online.
E um artista de mercado.
Valer como um grande homem.
Emergirão fantasmas.
Com agudas perguntas:
Para quê? Para onde? E agora?
A decadência terá ido tão longe!
Essa constatação, nem de perto.
É pessimismo cultural.
Ou obscurecimento besta.
A massificação do homem.
A pasteurização de tudo.
Atingiu tais dimensões.
Que categorias pueris.
Como pessimismo ou otimismo.
Se tornaram ridículas!

(Inspirado em Heidegger)

Sobre a eternidade....

Devagar,
o tempo transforma tudo.
O ódio, em tempo.
O amor, em tempo.
A dor, em tempo.
Todos assuntos.
Profundos, impossíveis.
Permanentes e imutáveis.
Devagar, em tempo.
Mas, por si só.
O tempo não é nada.
A idade não é nada.
A eternidade não existe!

(inspirado em JL Peixoto)

14 de setembro de 2011

Sobre programas de TV....



E falando em TV.
É importante dizer!
Se passasse diariamente.
O "profissão repórter".
No lugar das novelas.
O espírito crítico do povo.
Subiria 1.000%!
Viríamos, como ontem.
Que foi um crime.
Cortar a CPMF pra saúde.
No mínimo, no mínimo.
Pararíamos de receber.
Emails, correntes idiotas.
E todo esse conteúdo opinitavo.
Destituído de proteína cerebral!

Sobre programas esportivos...



A idiotização, enfim.
Tomou os programas esportivos.
Viraram pastelões!
Sem nenhuma credibilidade.
E dá-lhe João Sorrisão.
Polêmicas falsas.
Vídeos cassetadas.
Apresentadores "engraçadinhos".
E overdose publicitaria.
Os times mais populares.
Viraram peças de Marketing.
Aliás, "marcas".
Na linguagem do mercado.
E o torcedor, pouco racional.
Cai como um patinho.
Numa das armadilhas mais vagabundas.
Da indústria do entretenimento!

Sobre Misses e padrões...



Ah, ia esquecendo.
Achei estupendo.
A Angolana ganhar!
Hora de quebrar padrões.
E ditaduras estéticas.
Ficarei ainda mais feliz.
Se uma "cheinha".
Ganhar na próxima!

Beaumarchismos...

É preciso rir logo de tudo.
Antes que nos obriguem a chorar!

13 de setembro de 2011

Manifesto emocional....

Não somos nós.
Enquanto pessoas em vida.
Seres multifacetados.
Jogados em momentos.
De sucessivos desacordos e acordos?
Não há um Fausto.
Que se materializa.
De encantos e surpresas.
Que certos segundos nos trazem.
Seguido das frustrações.
Vindas desses mesmos instantes?
Ah, a vida.....
Diversa em fragmentação.
Bálsamos, perdas, ganhos.
E não obstante:
A quase plenitude!
Qual o mal da não-alegria.
Tê-la emergindo e submergindo.
E aprender com isso?
Por que diabos nosso senso ultra-moderno.
Quer se apropriar tudo?

Auto-promoções 4...

E lá vamos nós.
Pra mais um evento!

Pagão.....

Meus enraizamentos.
E “desenraizamentos”.
São sempre musicais.
Aquele lance:
Fugas e encontros.
Por sensações.
Ando ouvindo Bowie.
Geniais suas inversões.
Bases eletrônicas que desaceleram.
O tempo fluindo como o cigarro.
Sinais de permanência.
O desespero vocal.
Lugar e não-lugar.
Ao mesmo tempo!

12 de setembro de 2011

Sei dos caminhos...

Sentenças do dia:
Fim das férias!
Volta à Brasília.
Segunda-feira, aniversário.
37 anos de sonho, de sangue.
E de América do Sul.
Idéias de começos.
E recomeços.
Nó na garganta.
E uma compulsão absurda.
Por músicas do Itamar.

9 de setembro de 2011

Dias de janeiro...



Regresso.
Dias de Salvador.
Dias de janeiro.
Calor demais.
É tão bom estar no mar!
Caetano em todo canto.
Pedaços da cidade:
Boca do Rio, Amaralina.
Itapuã, Ojuobá, Obatalá.
Dois de julho.
Ribeira, Cidade Baixa.
E corredor da vitória.
Sim, sim.
A Bahia tem um jeito!

3 de setembro de 2011

E viva o cinema....

"Buona fortuna, Signora Malena"!
Sem dúvida, sem dúvida.
Uma das mais lindas cenas.
Da história do cinema:

1 de setembro de 2011

Profecias...



Merecerás estátuas.
Idolatrias e canonização.
Por séculos e milênios.
O gestor dessa cidade.
Que conseguir "quebrar".
Culturalmente e operacionalmente.
A "lógica de carros" dessas ruas.
Será o iconoclasta, o visionário.
O Marquês de Pombal, dessas bandas!