29 de fevereiro de 2012

Bissextices....

Hoje é dia extra.
Dia de ajustar o tempo.
Às andaças da Terra.
Hoje é dia raro.
Dia de dobrar o seis.
E Gregoriar o Calendário.

Sobre arrependimentos.....

Culpa, arrependimento.
Arrependimento, culpa.
No tempo.
Que só arrependimento matar.
Bem-aventurados terão vida eterna!

Madame Satã só cabe em Sampa....



Grande notícia pra noite de Sampa!
A propósito, engoli esse livro.
Um achado!
Narra o que foi o "Madame Satã".
O templo do underground dos 80.
Aliás, dali tirei boa teoria.
A ditadura serviu para "encapsular".
Os anos 60 e os anos 70.
E detonar tudo.
No "desbunde" dos anos 80!
Quem viveu sabe.
Era uma balada incomparável!
Na entrada, um travesti.
Numa piscina de groselha.
E misturava tudo:
Artistas plásticos.
Transexuais.
Darks de periferia.
Punks do ABC.
Jornalistas culturais.
Socielites, poetas.
O luxo e o lixo.
Transando a cidade.
Famintos por diversão!
E claro.
Uma balada que só cabe em Sampa!

28 de fevereiro de 2012

Mulheres "canalhas".....



"Mulheres atingem.
O mais alto grau de feminilidade.
Quando prendem o cabelo pro alto.
E entram numa banheira quente.
Porque a mulher é capaz de tudo.
Depois que mergulha na água quente.
Com espuma e sais!"


Trechos extraídos.
Do delicioso livro:
"Canalha, substantivo feminino."
Da carioca Martha Mendonça.
Recomendo fortemente!
Sobretudo para mulheres em baixa.

O machismo invisível....

Tem um machismo invisível.
Subterrâneo e pouco dito.
Que transforma um homem velho.
Em sábio e experiente.
E uma mulher velha.
Em mulher velha mesmo!

27 de fevereiro de 2012

O casamento ideal.....

Vi de novo o filme "Loki".
Sobre o Arnaldo Batista.
Que vida impressionante.
Do autor da "Balada do Louco"!
Aí disparei a "youtubar" sobre os Mutantes.
Sobre os Baptistas, a Rita, Liminha, etc.
Numa das entrevistas da rainha do Rock.
Ela abre precioso segredo.
Que faz seu casamento durar tanto.
"É fundamental cada um ter seu quarto.
Um dia ele me canta para ficar no meu.
No outro eu canto pra dormir no dele.
E tem dias que cada um fica na sua!".
Polêmicas à parte.
Parece uma fórmula muito inteligente!

24 de fevereiro de 2012

A literatura da vida...

"Um olhinho para os livros.
E um olhão para a vida".
Maravilhosa dica de Zorba, o Grego.
Meu personagem predileto!
Adianta pouco, muito pouco.
Muita erudição, referências muitas.
E não abrir-se à vida!

23 de fevereiro de 2012

O choro masculino....

Nós, homens.
Deveríamos registrar com entusiamo.
Todos nossos choros!
Geralmente são viradas de páginas.
Visitas raras e profundas.
A zonas mais nobres da alma.
Nós, homens.
Poderíamos reparar.
Que mulheres perdem nesse aspecto.
Isso porque choram orgânicamente.
Aliás, são seus hormônios que choram.
Que é uma baita pena!
Nós, homens.
Preferimos chorar escondidos.
Envergonhados, fechados.
Egoístas de nossa comoção.
No fundo, no fundo.
Todo choro masculino,
É um triunfo pessoal.
Comemorado na solidão!

22 de fevereiro de 2012

Sobre religiões e medo de avião......

Tenho um ditado infalível:
É na repetição que dominamos o medo!
Viajo tantas vezes de avião.
Que tenho ZERO de medo!
Virou atividade básica.
Como lavar pratos, ligar o chuveiro.
Entrar no taxi ou por gelo no copo.
Aliás, sou tão desencanado.
Que durmo até na turbulência!
Mas hoje vi uma cena curiosa.
Ao meu lado: um judeu ortodoxo.
Todo caracterizado, com Torá e tudo mais.
E, pra minha surpresa: totalmente apavorado!
A cada solavanco ele agonizava.
E olhava para mim, suplicando conforto.
Diante da minha absoluta calma.
Por horas, pensei em tripudiar:
"O não religioso aqui sou eu!
Você com seu deus deveria estar bem calminho".
Mas minha maldade não durou 15 segundos.
Logo expliquei que eram movimentos normais.
O que parece ter funcionado.
No curso da viagem.
Ele comeu 5 sacos de amendoim.
E caiu em sono profundo!

20 de fevereiro de 2012

Enredos, histórias e sambas...

Amo sambas-enredo.
Sei uns "trocentos" de cor.
Não raro surpreendo velhos sambistas.
Com a mémória de sambas antológicos.
E tenho pra mim.
Que o mais lindo de todos.
É o da Peruche de 1989.
É de arrepiar!
Soma-se a voz do Jamelão.
O texto sem refrão.
"Melodizando" palavras Afros!
É aquela coisa:
Beleza, beleza, e mais nada!

IEMANJÁ SENHORA DOS MARES SAGRADOS
OXUM DAS CACHOEIRAS E DO RIO DOURADO
SENTADO LÁ NA PEDREIRA, CAÔ
JUSTICEIRO PAI XANGÔ, LÁ ESTÁ
TROVEJOU RELAMPEOU, O RAIO ANUNCIOU
INHASSÃ QUE VAI CHEGAR
NOS DÊ A PAZ, PAI OXALÁ
COBRA CORAL É OXUMARÉ
NÃO VEM DE ORUM DE ONDE VEM CHAMA AYÊ


Musicalidades extremas...

Incrível como é nos extremos.
Que ficamos musicais.
Seja na euforia da folia.
Seja na rebordosa da ressaca.
É a sonoridade que guia o espírito!

16 de fevereiro de 2012

Sobre destinos do Carnaval....

Ah, o Carnaval.
Gente indo pro Rio.
Gente indo pra Bahia.
Gente indo pra Pernambuco.
Gente indo pra Praia.
E gente saindo do Brasil!
Vou pra onde tem tudo:
O Carnaval.
Blocos, Anhembi e Vai-Vai.
E o não Carnaval:
Bares, Rock, Cinema.
E sossego!
Sampa!

Gangorras da alma....



Nosso íntimo é barroco:
Dependência ou autonomia.
Apego ou liberdade.
Partir ou ficar!
Os altos e baixos da vida são.
Em via de regra.
Expressões desse conflito:
Prender-se, desprender-se.
Abondonar, encontrar.
Sair.....e voltar!

julho de 2010

No me gusta!

Nada é mais piegas.
Negligente e brochante.
Do que acreditar.
Que somos meros espectadores.
Passíveis a enredos.
Previamente elaborados.
Por forças alheias.
Ao nosso mundo.
Não tem jeito!
Papo religioso.
Comigo não cola!

14 de fevereiro de 2012

Auto-promoções 5......

E lá fomos "palestrar".
Em outro congresso.
Hoje reparei que adoro ouvir.
Na hora da apresentação.
Que sou bacharel em Geografia!
Em meio a economistas.
E toda intelligentsia do mercado.
É importante sacar.
Que podemos ocupar espaço!

Sobre músicas antigas...



Mesmo aquela música.
Tantas vezes ouvida.
Merece a miléssima audição!
Com o novo escutar.
Aparecerá, certamente.
Outros timbres.
Fraseados novos.
Chiados subliminares.
E sonoridades escondidas.
Talvez seja assim a vida vivida.
Que em revisitações.
Transborda em surpresas!

12 de fevereiro de 2012

Ah, o Carnaval na chuva....



Junta-se chuva, bebida.
Boa música de carnaval.
E energia!
E todo mundo vai pra rua.
Chutar água de calçada.
E balançar a juba molhada.
Numa alegria de criança!
Gene Kelly, “Signin in the rain".
Cantar na chuva.
É o ponto mais espontâneo.
E alto, do espírito humano!

10 de fevereiro de 2012

São Paulo cheira pizza.....

Adoro essa cidade!
Adoro o Metrô de Sampa.
Uma verdadeira pororóca.
De gente de tudo que é bairro!
Vê-se de tudo:
Estudantes sonolentos.
Casais encabulados.
Mulheres desleixadas.
Vendedores fustados.
Deselegâncias indiscretas.
Secretárias apressadas.
E solitários desolados.
Gente, gente e mais gente.
E um fato inexorável:
Essa cidade cheira pizza!

9 de fevereiro de 2012

A vitória da sonolência....

Isso que dá.
Ter a receita de um anti-histamínico.
Formulado num "xarope docinho".
Pra tratar uma laringite leve!
O resultado: um absurdo sono.
E a vida anestesiada!
Em frente ao computador: sono.
Em frente à TV: sono.
Em frente ao prato do almoço: sono.
Em uma reunião importante: sono.
Essa experiência me fez concluir:
A sonolência é uma delícia!
Pena que inapropriada.
Pra tempos atuais.
Lembrei da Idade Média.
E da recomendação de tomar vinho.
Em troca da água, que propagava doenças.
Houve tempo que vivíamos "bêbados".
Pois bem agora.
Deveria ser medida de Governo.
Distribuir anti-alérgicos.
Em prol da paz e da ordem social!

8 de fevereiro de 2012

Chatos são fundamentais!



Chatos são totalmente necessários.
Em qualquer sociedade!
Diria melhor, os "bons chatos".
Os que criticam ineficiências em geral:
De empresas, prefeituras, bares, clubes, etc.
Os que centram fogo contra:
A desorganização, as estratégias ilógicas.
A prestação de serviços desatenciosa.
A neglegência de informações básicas.
E o descaso no trato ao outro!
Palmas, e mais palmas.
Pro terror das atendentes dos 0800.
O reclamão das filas estúpidas.
O inquisidor dos gerentes ineptos.
O perfeccionista da ordem dos lugares.
E o crítico da burrice comercial!
Não sei se é coisa de virginianos.
Mas chatos são fundamentais!

7 de fevereiro de 2012

Sobre privatizações...

Nada como simplificações rasas!
Igualar as “privatizações” de agora e de antes é miopia.
Antes empresas eram vendidas a preço de banana.
Inclusive patrimônio nacional não renovável (jazidas de minério).
Agora foi pro mercado a gestão do serviço.
E a INFRAERO fica com 49% dos consórcios vencedores.
E mais os dividendos das companhias!
E o direto à veto (que em Governança significa muito)!
O resultado do leilão foi excelente!
Só em Guarulhos dez grupos concorreram.
Por isso o ágio foi tão elevado (quase 400% na média).
O Governo arrecadará R$ 23 bi.
O mais fantástico é ver o sorriso amarelo da Miriam Leitão.
Dureza criticar o “incriticável”!
O papo agora é que setor privado pagou “caro demais”.

6 de fevereiro de 2012

O batalhão de idiotas....

"Idiotés", para os gregos.
Significava o ser não-político.
Melhor dizendo:
O "cara" que só vivia sua "vida privada"!
Curioso o "sequestro semântico".
De tempos atuais.
Afinal, não é super glamouroso dizer:
"Não me meto em política"
Coisa restrita à gente de caráter duvidoso.
E a "idiotas" em geral?
Fico refletindo....
Será tão difícil entender.
Que se é, ao mesmo tempo.
Parte do problema e da solução?
E política é tomar pé das coisas.
Pra se organizar e agir?

5 de fevereiro de 2012

A vitória da carnalidade...

Tempos de carnaval.
De vitórias escancaradas.
Da carnalidade!
Verificando os padrões atuais.
Me choca a supremacia.
Da plástica robótica.
Da mulherada em geral!
Um manancial de corpos duros.
Masculinizados.
Que curiosamente.
As igualam a travestis.
Confeso minhas saudades.
Daquelas gostosas normais.
Que no sacolejo ds carnes.
Havia ampla fonte de desejo!

2 de fevereiro de 2012

As palavras da Ministra....



Ontem vi a palestra da Tereza Campello.
Focou no "Brasil sem Miséria".
E nos resultados do Bolsa Família.
Os números são impressionantes!
O programa atende 16 milhões de brasileiros.
Quase 60% tem menos de 18 anos.
Dos adultos atendidos, 80% trabalham.
Ou seja, não é incentivo à vagabundagem.
É complemento de renda!
A frequência escolar é rigoramente controlada.
90% das crianças atendem ao requisito.
A evasão no ensino fundamental.
Que era um mega problema do país.
Está quase erradicada!
Como inferíamos.
O programa fortaleceu o "mercado interno".
Formou um "colchão de renda".
Que nos protege de crises internacionais.
E aumentou a estima do brasileiro pobre.
Mas é importante voltarmos no tempo!
Em 2003 o "bolsa esmola" era amplamente hostilizado.
Pelos socio-fóbicos míopes de sempre.
E pela nossa "querida" imprensa golpista.
Nove anos depois, observando os resultados.
Trata-se de um programa vitorioso.
E certamente modelo pro mundo.
Palmas para o país e pra seus executores!