20 de julho de 2010

Filhos da Ocitocina...

Não sou determinista.
Mas me amarro em bio-explicações.
Outro dia vi um desses neurocientistas
explicando a fissura por alguém.
Primeiro, uma descarga de adrenalina
dá o tom da atração.
Mas a coisa só anda se entrar em cena a dopamina,
neurotrasmissor do bem-estar e do vício.
Compromisso, casamentos, filhos?
Só se existir alta liberação de Ocitocina.
É o hormônio que estreita os laçoes afetivos.
E o mesmo que liga o bebê a mamãe.
(hum, Dr. Freud ia gostar dessa!)
Quanto mais sexo, mais ocitocina.
E mais liga-se ao outro.
Alguns antropólogos acreditam que essa titia aí
é a grande responsável por manter pais e mães
unidos, cuidando de seus bebezinhos.
E, sem essa união, não estaríamos aqui.
Hum...vai saber...

8 comentários:

  1. Hum.. agora resta saber.. como anda a sua liberação de ocitocina....

    ResponderExcluir
  2. Pois é, Cynthia. Sempre fui tardio. Nem na fase da adrenalina cheguei. rs.

    ResponderExcluir
  3. Não é isso que saiu na Folha de S. Paulo. Já me garantiram que você já atingiu a fase da adrenalina. Agora vou apurar essa história...

    ResponderExcluir
  4. Se há uma explicação biológica para a safadeza, esta me parece perfeita. Quem não se vincula emocionalmente, pode ser que tenha uma inibição na liberação de ocitocina.

    ResponderExcluir
  5. Babi, o blog sentiu sua falta! Ah, coloquei seu blog nos favoritos.

    ResponderExcluir
  6. wow, mas que belezaaa! Sou fruto da ocitocina! ;) Biba

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Só pra acrescentar... Ocitocina é a substância que causa a contração do útero na hora do parto, levando à expulsão do feto... paradoxal isso!!!

    ResponderExcluir