3 de janeiro de 2011

A sociedade do espetáculo...

Adoro recuar.
Para analisar.
Cenários povoados.
Fim de ano.
O de sempre:
Praias em festa.
Pessoas apolíneas.
O frenesi do verão.
Ri dessa moda.
De mandar champagnhe.
A toda hora.
Pra celebrar.
Num importa o quê.
Recuei, recuei.
Endinherados.
São cafonas.
Espetacularizam:
o nada.
Aliás.
Como será viver?
De alegrias sem lastro?

4 comentários:

  1. Adoro dizer que vou dormir no Reveillon. As pessoas tem um verdadeiro choque e dizem: que horror! Aí me olham com cara de: "coitada". Coitados são eles que são escravos dessa alegria, na maioria das vezes falsa, desta obrigação de ter que ter um super Reveillon. Fora aquelas histórias de calcinha nova, pular sete ondinhas, comer lentilha e por aí vai...rs... A beleza da vida está na simplicidade.

    ResponderExcluir
  2. Concordo total. E adoro iconoclastias! Mas confesso que fiquei curioso....quem é?

    ResponderExcluir
  3. Segredo...rs...posso ser processada! rsrsrsrsrs

    ResponderExcluir