20 de janeiro de 2011

Banalidades mensais...

Desde 1989.
Anoto num diário.
Acontecimentos.
Expressivos da vida:
Viagens, pessoas.
Cheiros, filmes.
Toques, amigos.
Loucuras, bobagens.
E, claro, a fluidez.
Dos estados emocionais.
Em resumo.
Empacoto tudo isso.
Cronologicamente.
Notei sem querer.
Outro dia.
Que há três meses.
Que quase sempre.
São melhores:
Janeiro.
Pela virada.
Pelos novos ventos.
Abril.
Pelo sol do outono.
E a afetividade no ar.
E novembro.
O mês da perdição.
E do foda-se.
Parece banalidade.
Mas tá tudo ali.
Anotadinho, anotadinho...

Nenhum comentário:

Postar um comentário