27 de janeiro de 2011

Filhos da Ocitocina....

Não sou determinista.
Mas me amarro em bio-explicações.
Outro dia vi um desses neurocientistas
explicando a fissura por alguém.
Primeiro, uma descarga de adrenalina
dá o tom da atração.
Mas a coisa só anda se entrar em cena a dopamina,
neurotrasmissor do bem-estar e do vício.
Compromisso, casamentos, filhos?
Só se existir alta liberação de Ocitocina.
É o hormônio que estreita os laçoes afetivos.
E o mesmo que liga o bebê a mamãe.
(hum, Dr. Freud ia gostar dessa!)
Quanto mais sexo, mais ocitocina.
E mais liga-se ao outro.
Alguns antropólogos acreditam que essa titia aí
é a grande responsável por manter pais e mães
unidos, cuidando de seus bebezinhos.
E, sem essa união, não estaríamos aqui.
Hum...vai saber...

Publicado em 20 de julho de 2010

Nenhum comentário:

Postar um comentário