16 de outubro de 2010

Isca de Polícia...



Amo Itamar Assumpção.
Quando cheguei em Brasília.
Descobri o Gates.
Balada histórica daqui.
Para minha surpresa.
Havia um quadro imenso dele lá.
Com sua música-hino “milágrimas”.
Lembro de chorar, chorar.
Sob a rédia do "manto etílico".
E das saudades de Sampa.
Quase ninguém o conhece, por aqui.
Itamar é Sampa Midnight pura.
Lira Paulistana.
Praça Benedito Calixto.
Ontem chorei de novo.
Fiquei sabendo disso.
Não vejo a hora.
De botar a mão nessa caixa.
Afinal.
A cada mil lágrimas.
Um milagre...

Nenhum comentário:

Postar um comentário