26 de outubro de 2010

Cais, Caos e Cronos...

Racionalmente.
Não creio em signos.
Não creio em destino.
Não creio em alma.
São tentações emocionais.
Sem sentido.
Plenas em sedução.
Mas gosto desse papo de ciclos.
Ir e vir. Descer e subir.
Atrair e repelir.
Há épocas de expansão:
Alegria e simpatia geral.
Há épocas de contração:
Recolhimenento e mergulho.
Em zonas mais profundas de si.
Mas me fascina a ordenação.
De tudo isso.
Imposta pelo tempo.
Aliás, tudo a seu tempo:
Lágrimas boas.
Gritos de dor.
Raios coloridos.
Tudo.
Absolutamente tudo.
A seu tempo.

Um comentário: