21 de fevereiro de 2011

Madame Satã...

Caí de cabeça.
Em outro livro.
Um achado!
Presente de grande amigo.
Narra o que foi.
O "Madame Satã".
Balada que era o templo.
Do underground.
Dos anos 80, em Sampa.
Que doideira que era.
Artistas plásticos.
Transexuais.
Darks de periferia.
Punks do ABC.
Jornalistas culturais.
Socielites com poetas.
Lugar que ambos.
O luxo e o lixo.
Transavam.
Famintos por diversão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário