20 de dezembro de 2011

Falar de morte é um tabu....



Em nossa "sociedade do espetáculo".
A morte é tabu e assunto proibido.
Aliás, tenho para mim.
Que a mãe de todas religiões.
É angústia da morte.
Mas chega a triste notícia.
Que um conhecido se foi.
Novo, 44 anos, suspeita de doença.
Ligada ao estilo de vida.
Stress, workaholic, sedentarismo.
Fiquei delirando:
Se soubesse do fim tão precose.
Teria trabalhado tanto?
Engolido tantos sapos?
Sacrificado horas de lazer.
De convívio com amigos, família.
Pra cumprir toda liturgia exigente.
Do dito "profissional de mercado"?
Veio-me o livro do Dráúzio Varella.
Sobre doentes terminais.
Dizia que a certeza da morte.
Cria o efeito estranho e positivo.
De se concentrar apenas.
No que verdadeiramente importa!

Nenhum comentário:

Postar um comentário