7 de abril de 2011

Sobre tragédias...

Por que, armas de fogo?
Por quê? Por quê?
Por quê?
Não há materialidade.
Mais estúpida.
Não há finalidade.
Mais idiota.
Do que....atirar!
É a anti-humanidade.
O descaso da dor alheia.
É o fogo do absurdo.
Da imbecilidade.
O gatilho.
Que emula o ódio.
O inapelável fruto.
De uma pavorosa.
Estupidez.

Nenhum comentário:

Postar um comentário