12 de abril de 2011

Sobre filosofias de bar....

O tempo, o tempo.
Escorre pelas mãos.
O tempo, o tempo.
Corre pra esquecer.
O sentido do tédio.
O nexo do ócio.
O que haveria.
No vácuo.
No espaço vazio.
Tudo força.
Preenchimentos.
Uma força que impõe.
Ocupar espaços.
Espaços do tempo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário