11 de dezembro de 2010

Anti-Proudhonices...

Ocupei, enfim.
Meu ap em Sampa.
Pouco a dizer:
Felicidade mirantânica!
Aí é aquela coisa.
O lugar começa a tomar.
As suas concepções:
Quadros de Rock.
Mesas-adegas.
Imãs de geladeiras.
Cores preferidas.
O espaço individual.
É sagrado.
Intrigo-me.
Como era viver.
Em cortiços irlandeses?
Discordo, hoje.
De Pierre-Joseph Proudhon.
Toda propriedade privada.
Não é um roubo.

3 comentários: