18 de janeiro de 2012

Primo gordo, primo magro....

Um almoço bem observado.
Carrega muita cultura!
Entram na churrascaria.
O pai e o filho.
Que é sua cópia fiel.
Ambos "gordinhos" e famintos!
Em meio a um desfile de carnes.
Se esbaldam na voracidade.
De não deixar passar nada.
Nada de nada mesmo!
Sob olhares atentos e gulosos.
Celebram um grande prazer gustativo!
Ao lado, a humano-contradição:
O priminho triste e magrinho.
Igual ao pai.
E super resistente às investida da mãe.
Para que coma mais que sua vontade.
Que exemplo fantástico.
De diferenciação humana!
Fica aquela sensação.
A natureza não é boa, nem má.
Ela simplesmente se impõe!

Nenhum comentário:

Postar um comentário