14 de outubro de 2011

Filhos da ocitocina....



Não sou determinista.
Mas adoro bio-explicações.
Curiosa a "cronologia química".
Da fissura por alguém.
Primeiro a adrenalina.
Dá o tom da atração.
Fixa-se "na eleita".
Mas a coisa só anda.
Se liberar dopamina.
Química do bem-estar.
E do "víciado" em alguém.
Compromisso, casamentos, filhos?
Só com altas liberações.
De Ocitocina.
Hormônio dos laçoes afetivos.
O mesmo que liga mãe ao bebê.
(Dr. Freud ia gostar dessa!)
Quanto mais sexo, mais ocitocina.
E mais liga-se ao outro.
Dizem os neurocientistas.
Que é essa "titia".
É a grande responsável.
Em manter unidos.
Pais, mães e bebês.
Será?
Vai ocitocina aí?

Um comentário: