9 de novembro de 2010

Não coexistência...

Viva o Contardo Calligaris!
Sempre sensato. Diz ele:
Sexo e amor não coexistem.
O primeiro é esculhambação.
A fantasia sexual não pode
colocar o respeito como regra.
Porque fica chato.
E aí todo mundo pula o muro.
E o amor? Ora..
O amor reconstitui o corpo.
Que o sexo despedaçou.
Dão-se em tempos diferentes!

3 comentários:

  1. Haja sintonia! Estou bem Contardo ultimamente... Pelo menos uma crônica antes de dormir todos os dias

    ResponderExcluir
  2. Faz muito bem, "Santa Clara". Você já leu o Conto do Amor?

    ResponderExcluir
  3. Ah, Contardo! Sexo com amor é muito melhor! Que papo é esse de não coexistência? É certo que não se consegue senti-lo todo dia, mas como é bom se apertar até se misturar com quem se gosta! Sexo e amor, eu diria, são independentes. É possível haver um sem o outro. Mas quando se juntam, o amor é o tempero do sexo, o que o diferencia do fuc fuc habitual.

    ResponderExcluir