6 de setembro de 2010

Anacronismos...

Fora do próprio tempo!
Como isso é forte em mim.
Até gosto dos embalos atuais.
Do conforto tecnológico.
Do acesso ilimitado além-fronteiras.
Da era da informação.
Mas é incrível como tudo é pasteurizado.
Tudo é fluído e desconexo.
Via armadilhas do entreternimento.
Quero identidades!
Uma militância libertária de fato.
E pulso contra a pasmaceira geral.
No fundo.
Dou uma importância excessiva
à contracultura dos anos 60/70.
A única revolução do século 20 que deu certo.
E que melhorou a vida de muitos.
Enfim.
É isso! Estamos aqui.
Vivendo essa ressaca pós-moderna.
Agradecendo os doidões de outrora.

Um comentário:

  1. Umberto! Os nossos pais tem muito mais histórias pra contar do que poderia supor a nossa vã ignorância.

    ResponderExcluir