3 de maio de 2010

Escolher e ver...

O youtube é o máximo.
Poe “em xeque” o conceito usual de TV.
Que, certamente, vai mudar.
A "autonomia televisiva" é um caminho sem volta.
Escolheremos quando e o quê assistir.
Já faço isso com o youtube.
Nem ligo mais a TV.
Escolho uma entrevista boa.
Os gols de um jogo antigo.
Um seriado que não passa mais
(“os anos incríveis”).
E assisto a hora que quero.
Preenchendo meu saudosismo incorrigível.
Viciei nos musicais dos anos 60 e 70.
Sobretudo os da Itália e da França.
E dá-lhe Rita Pavoni, Patty Bravo, Jacques Dutronc....
É o máximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário