11 de maio de 2010

O reino de cada um...

Estive em Sampa, como disse.
Revi um amigão de bairro.
Íncrível como amizades
resistem ao tempo.
Disse que continuo polêmico.
E isso é bom.
Concordamos num ponto:
estamos envelhecendo.
Recordou de muitas coisas
que eu não lembrava.
E vice-versa.
Ó força violenta:
a memória seletiva que
define o mundo pessoal
e único de cada um.

Nenhum comentário:

Postar um comentário