3 de maio de 2010

Museologia do presente..

Curiosos esses tempos.
Tempos de guardar o que acontece.
Captar, digitalizar e armanezar.
Esse é o lema.
Basta ver os orkut's e facebook's da vida.
Tudo é fotografado e sequenciado.
Pequenas alegrias. Gestos não espontâneos.
Sorrisos congelados.
Nossos passos são guardados sob a vigília do Deus Cronos.
E aí edificam-se fortalezas pessoais:
Museus do presente.
Museus do que acaba de acontecer.
Museus da instantaneidade.
Não parece estranho sentir saudades de anteontem?
Do presente?
Captar e armazenar.
Eis o lema.

Um comentário: