1 de junho de 2011

Silibrina pra cá, silibrina pra lá...

De Médico.
De Louco.
E de Fênix.
Todo mundo.
Tem um pouco.
Afinal.
Quem nunca.
Renasceu das cinzas?

Nenhum comentário:

Postar um comentário