28 de agosto de 2012

PIB, um indicador a beira da morte....

Adoro provocar.
Meus amigos economistas!
Mas falar de PIB.
É falar de um índice a beira da morte!
Afinal, despreza uma pancada de coisas:
O esgotamento dos recursos naturais.
Como se distribui riqueza.
Como se alocam os recursos.
E, sobretudo, tem uma contabilidade.
Totalmente sem sentido.
Poe na conta do investimento.
O capital fixo (bens de produção).
E na conta das despesas.
O capital humano (educação).
Tão essencial pra sociedade.
E pra qualidade de vida!
Ou seja.
Diz, mas não diz nada!

Um comentário:

  1. O PIB é uma medida que apenas diz se os ricos estão ficando rico e não representa um desenvolvimento balanceado. Explicando melhor. O PIB diz que as padarias produzem 1 millão de pãezinhos, mas nao mostra se as pessoas estão comendo. Os índices mais realistas são o poder de compra e a distribuição da riqueza. O PIB pode ser altamente distorcedor da verdadeira qualidade de vida de um país. Existe uma falsa idéia de que se os ricos ficam mais ricos os pobres vão se beneficiar. Nada está mais longe da verdade. Distribuição de renda e tão importante quanto esbanjar um PIB. Podemos ter um pib alto e 2% da população domindo 90% da riqueza, como acontece no Brasil.

    ResponderExcluir