15 de setembro de 2011

Sobre a eternidade....

Devagar,
o tempo transforma tudo.
O ódio, em tempo.
O amor, em tempo.
A dor, em tempo.
Todos assuntos.
Profundos, impossíveis.
Permanentes e imutáveis.
Devagar, em tempo.
Mas, por si só.
O tempo não é nada.
A idade não é nada.
A eternidade não existe!

(inspirado em JL Peixoto)

Nenhum comentário:

Postar um comentário