9 de maio de 2012

Nada como os Afro Sambas...

Não sou religioso.
Mas se fosse.
Seria do candomblé!
Adoro o culto aos orixás.
Os batuques dos terreiros.
A mitologia Yoruba.
E os bons fluídos!
Nesse fim de semana.
Mergulhei nos "Afrosambas".
Do Vinícius e Baden Powell.
É quase um transe.
Canto de Xangô é lindo.
De chorar!
E parece um mantra.
Há 5 dias não paro de cantar!
"Abença Nanã. Salve os Iberês.
Em meu Jacutá.
Faça entrar nova manhã." 





Nenhum comentário:

Postar um comentário