11 de agosto de 2016

A importância dos sonhos....

Quem leu Freud facilmente se irrita (ou se diverte!) com o senso comum equivocado de sua obra.
O Livro “Interpretações dos Sonhos” é um caso típico, porque foi a pedra angular de sua obra,
e ainda hoje acham que é um guia pro significado de sonharmos com elefantes, dentes ou urubus.
Freud vasculhou toda literatura sobre os sonhos e encontrou enormes lacunas sobre a origem deles.
Percebeu que a alteridade radical entre o “estado de vigília”(despertado) e o “estado onírico” (sonhos) contribuía pra esquecermos os sonhos, dado que é muito difícil reter o que é inteligível, confuso e desordenado. E essa foi sua sacada genial!  De perceber que o ato posterior, o ato de tentar narrar os sonhos podia ser uma busca (associação livre) de dar conexão lógica ao que faltava ao sonho. Ou seja, um caminho pra identificar o valor que damos à nossas lembranças, e com isso desnudar censuras, medos, traumas, desejos reprimidos, recalques, etc. Enorme feito para entender nosso aparelho psíquico, e sobretudo elaborar sua ideia criadora e original sobre o inconsciente.  
                                                              Jackson Pollock

Nenhum comentário:

Postar um comentário