11 de fevereiro de 2015

Sobre pessoas explosivas.....

Conheço de perto discussões acaloradas. Sou filho de italianos, vi inúmeras cenas que todos ao mesmo tempo falavam alto, gritavam palavrões maravilhosos, salteavam veias do pescoço obedientes a uma ópera-bufa cujos personagens com seus rostos vermelhos, e olhos vidrados, buscavam em vão o convencimento dos outros e deles mesmos. É cultura!
Mas não saberia enquadrar tal elenco nas fileiras de personalidades explosivas. Há os que produzem conhecimento na tensão e se integram socialmente com comportamentos exagerados, mas que mesmo no ápice das encenações sabem respeitar determinados limites importantes no convívio.
Diferentes dos sem controle, pessoas que se manifestam destilando raiva e mágoas enterradas.
Normalmente esses últimos se arrependem, e hoje com a ajuda da tecnologia há todo um acervo de e-mails, mensagens e whats-up preenchidos sem a menor triagem do que se fala, e de si mesmo.
Um bom editor de si mesmo sabe guardar e aguardar. Sabe reescrever e, fundamentalmente, sabe diferenciar o que vem do estômago e do coração!


Cena do filme “C'eravamo tanto amati” (Nós que Nos Amávamos Tanto) de Ettore Scola 

Um comentário:

  1. Nossa! Vc escreveu exatamente o q eu pensava esta noite! Parabens pelo texto! Nathalia

    ResponderExcluir